Caravana Gemis visita a Serra Gaúcha

Sem Comentarios


A Caravana Gemis esteve na Faculdade da Serra Gaúcha (FSG), dias 18 e 19 de maio, para discutir com os alunos de Comunicação Social e Direito as temáticas de gênero e sexualidade na mídia.  As integrantes do coletivo Fernanda Nascimento e Márcia Veiga realizaram uma oficina e uma palestra com dois enfoques distintos: em um primeiro momento sensibilização de comunicadores para as diferenças e, posteriormente, a discussão sobre a violência contra as mulheres na mídia.

A temperatura próxima do 0º não assustou os alunos na noite de quarta-feira, 18. Mais de 70 pessoas problematizaram as narrativas midiáticas construídas sobre minorias pela mídia. A situação de mulheres, LGBTs, negros, indígenas e outras parcelas da população que estão em constante ameaça pela norma de uma sociedade que é excludente foi problematizada por mais de três horas. Para muitos, a surpresa de se deparar com dados sobre, por exemplo, o fato de uma pessoa LGBT ser morta a cada 27 horas. Para outros, a identificação com problemas cotidianos que coloca a grandes contingentes da população em situação de subalternidade.

A atividade também procurou contribuir, de forma especial, para os alunos da disciplina de Projeto Editorial Gráfico e Digital, ministrado pela professora Camila Cornutti Barbosa, na qual está sendo desenvolvida uma revista sobre cidadania LGBT, cujo nome é Zero Vogal – em alusão a uma entrevista de uma travesti que afirmou ser “zero vogal, LGBT”.

Na quinta-feira, 19, alunos do Direito debateram a violência contra as mulheres, discutindo dados e o papel da comunicação social neste panorama. A atividade propiciou debates e ficamos bastante contentes de receber a contribuição do aluno Marcelo, do Direito, que durante a atividade produziu um desenho simbolizando a violência contra as mulheres.



Foto: Blog Agência Experimental/professora Camila Cornutti Barbosa
Desenho: Marcelo

back to top